google-site-verification: google084cdd21c0e55ce8.html
top of page

Frente Parlamentar de apoio às vítimas de enchentes na Zona Leste de SP é criada na Alesp

O colegiado será coordenado pelo deputado Dr. Jorge do Carmo (PT), com a proposta de respaldar a população da região paulista, que sofre frequentemente com enchentes em períodos de chuva



Em evento realizado nesta quinta-feira (22), a Frente Parlamentar de Apoio às Vítimas de Enchentes na Zona Leste de São Paulo foi lançada na Alesp. O novo grupo suprapartidário tem como principal objetivo criar, junto a outras esferas do Poder Público, medidas de prevenção às catástrofes, assim como ações de apoio para as famílias que perderam a moradia por conta dos alagamentos.


Entre os bairros atingidos pelas enchentes e visados pela Frente, estão os seguintes: Itaim Paulista, Guaianases, Itaquera, São Mateus, São Miguel Paulista, Ermelino Matarazzo, Sapopemba, Vila Prudente e Alto do Tietê.


Para o deputado Dr. Jorge do Carmo, idealizador da Frente, a frequência das catástrofes naturais em São Paulo e a quantidade alarmante de famílias desabrigadas, pessoas feridas ou mortas demonstram a necessidade de ações mais efetivas de combate e prevenção dos acidentes, sobretudo em períodos intensos de chuva.


"Todo período de chuvas é um grande transtorno para os moradores da região Leste da cidade de São Paulo, e as soluções são muito superficiais. Medidas como a doação de colchonetes, cestas básicas ou cadastros das vítimas em programas como Bolsa Aluguel não são o suficiente. A população precisa de um respaldo maior e investimento do Poder Público para solucionar essa questão em definitivo", declarou o parlamentar.


O deputado Simão Pedro (PT) também esteve presente na cerimônia. Ele disse acreditar que grande parte dos desastres advém do modelo de distribuição da população em São Paulo, que, para ele, sempre foi mal conduzido.


"As periferias e regiões de várzea não têm estrutura suficiente para comportar nossos cidadãos, que acabam passando por situações como estas por descaso do governo. Por isso esta Frente é tão importante, para dialogar com o Poder Executivo e mostrar a necessidade de mudanças", discursou Simão.


Os outros membros efetivos do grupo de deputados são Monica Seixas do Movimento Pretas (Psol) e Dr. Eduardo Nóbrega (Podemos).


Propostas da Frente


Ao longo da reunião inaugural, a FP esclareceu aspectos de seu plano de trabalho e ações futuras. Entre elas, destacam-se a criação de legislações que facilitem a criação de abrigos provisórios, depósitos de desabrigados e campanhas de arrecadação de doações para as vítimas. Estudos acerca de fatores climáticos/geográficos das regiões afetadas e projetos de obras estruturais preventivas também foram citados.


Além disso, profissionais da área de infraestrutura e urbanismo foram convidados para o evento e apontaram, entre as principais causas das enchentes, os sistemas inadequados de drenagem e falta de mata ciliar de proteção às margens de rios. Como solução, Cléber Silva, especialista em meio ambiente e professor na Unip, aponta "um planejamento urbano objetivo e consciente, que seja eficaz, observe as áreas de maior vulnerabilidade e reforce suas infraestruturas".


Por outro lado, Regina Alvalá, representante do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), disse acreditar que o monitoramento climático das regiões é parte crucial nas ações de prevenção às enchentes. "As mudanças climáticas do nosso planeta estão cada vez mais evidentes. Isso pode ser observado na Região Metropolitana de São Paulo, e as regiões menos estruturadas estão sofrendo com isso", disse.









コメント


background dr. jorge do carmo.png

Mandato popular
que SP precisa!

foto oficial dr. jorge.png
bottom of page