google-site-verification: google084cdd21c0e55ce8.html
top of page

Às vésperas do retorno às aulas, escolas municipais da Zona Norte de SP estão sem serviço de limpeza

Pelo menos 46 escolas da região estão sem equipes de limpeza. Prefeitura de SP diz empresa responsável rompeu contrato e que unidades podem continuar fechadas na segunda-feira (15) caso o problema não seja solucionado.



Escolas municipais da Zona Norte de São Paulo estão sem serviço de limpeza em meio à pandemia e às vésperas do retorno das aulas presenciais. O retorno dos alunos ocorre na próxima segunda-feira (15).


Na Escola de Ensino Fundamental Professora Nilce Cruz Figueiredo, no Lauzane Paulista, um cartaz estava fixado no portão dizendo que por causa do rompimento de um contrato entre a Prefeitura de São Paulo e a empresa que presta serviço de limpeza na escola, o atendimento seria apenas por e-mail. No local, é possível ver sujeira espalhada logo na entrada.

De acordo com com denúncias de pais e funcionários, algumas escolas da Zona Leste de São Paulo também enfrentam problemas de limpeza.

No dia 10 de fevereiro, uma publicação do Diário Oficial diz que 46 contratos da empresa Limpadora Califórnia foram cancelados. Ou seja, 46 escolas estão sem uma equipe para fazer a limpeza da unidade. O valor da contratação é de mais de R$ 6 milhões.

Segundo a prefeitura, foram feitos repasses de mais de R$ 1 milhão para a empresa para pagar o salário dos funcionários terceirizados durante o período em que as escolas estavam fechadas devido à pandemia de coronavírus.

Sobre a situação da limpeza, a Secretaria Municipal da Educação diz que a empresa quem rompeu o contrato e que essas escolas podem não voltar a funcionar na segunda. A pasta diz que está fazendo contratos emergenciais para tentar resolver o problema. Retorno A Prefeitura de São Paulo autorizou o retorno das aulas presenciais nas escolas municipais no dia 15 de fevereiro. As aulas presenciais foram suspensas no município em 16 de março por conta da pandemia do coronavírus. No ano passado, o prefeito Bruno Covas (PSDB) autorizou a volta apenas para os alunos do Ensino Médio e de Educação de Jovens e Adultos (EJA), no dia 3 de novembro. Em setembro, as demais séries foram autorizadas a frequentar duas horas por dia de aula de reforço e atividades extracurriculares.

 

Comments


background dr. jorge do carmo.png

Mandato popular
que SP precisa!

foto oficial dr. jorge.png
bottom of page